Ufa!!

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube

Vez ou outra lembrava dele e daquele sorriso que me deu quando encostei no bar, pedindo a quinta ou sexta caipirinha da noite. Com a música alta, chegou no meu ouvido e disse: “Acho que você precisa de um guaraná”. Diante dos olhos, do sorriso e da atenção do moço, quem era eu pra negar?

Apresentações feitas, não acreditei na sua idade. Eu estava no alto dos 20 e ele, faria 30 (e com aquele charme irremediável que todo trintão tem). Ele era lindo! Me conquistou quando chegou ao pé do ouvido e cantou a música do meu nome, foi ali que me derreti, pela primeira vez, por ele. Alto, cheiroso, com beijos intermináveis, daqueles que vão preenchendo você devagar, como se estivesse soletrando letra por letra de uma frase inteira.

Preciso confessar que toda vez que ele me procura e aparece, penso no tal sorriso, nos olhos lindos, nas gaitas que repousavam no porta-luvas do carro, num saco da Mr. Cat, e no CD do Lenny Kravitz que ouvimos durante o caminho pra minha casa, ainda naquele primeiro encontro. Lembro das conversas, dele ter me ligado no dia seguinte e me “sequestrado” pra Praia Vermelha, de novo. De ter me ligado tantos outros dias depois e perguntado meu perfume “pois havia batido saudade do meu cheiro”. Lembro mais ainda da sinceridade estúpida que o acometia, quando disse que saía com mais duas pessoas, numa noite de forró na Nuth e até mesmo quando fez questão de vir à minha casa e falar “precisamos parar, o que você acha?” – e eu não tinha nada a dizer. Pra mim, tudo o que foi criado e feito por nós já havia sido especial o suficiente para insistir em algo. Afinal, “se for pra voltar, que volte”.

E ele sempre voltava, como um ciclo que se iniciava – ou terminava. Entre mensagens trocadas, todas me lembravam cada pedaço dele, mesmo como a ligação desejando um bom dia. Nossa primeira noite, a mão dele passeando no meu corpo, a luz da pista de dança daquele quarto de motel que piscou, os gemidos e orgasmos que nos fizeram dar aquele sorriso aberto e gostoso, juntos. Eu lembro de todas as sensações que eu tinha com ele e que descobri que ainda tenho.

As conversas voltaram, ele me achou de novo. Nos papos, nenhuma piadinha desagradável, como todos os homens fazem. Ele é um homem sério, respeitador, não é desse tipo. Gosta de olhos nos olhos, sorriso com sorriso também. Entre convites para chopes e um reencontro, me pego sorrindo aquele mesmo sorriso largo que dava com ele entre papos filosóficos que passam até mesmo pela Teoria da Evolução das Espécies. Mas a cada vez que ele diz “se eu bem me lembro…”, meu corpo responde “eu me lembro bem” e eu fico na ansiedade de vê-lo de novo, quase 10 anos depois.

A autora preferiu não se identificar.

The following two tabs change content below.

Convidado

Latest posts by Convidado (see all)

2 comments

  1. Por amorEu fae7o mil loucurasSe vocea qusierMe sirvo de bandejaPre1 vocea mulherSf3 pre1 te ver felizE mais apaixonada Por esse amorEntrego a minha vida todaEm suas me3osAbro todas as portasDo meu corae7e3oEnfrento um vendavalTopo qualquer paradaOh! Oh! Oh! Oh! Bota a me3o no fogopor essa paixe3oPois sei que voceaMe tem no corae7e3oEu vejo em teus olhosAo tocar meu corpoOh! Oh! Oh! Oh!Amo vocea!Eu amo vocea! Vocea tem carta brancaNesse meu corae7e3oEu amo vocea!Estou de corpo e almaEntregue em suas me3osQuero dizer!Que ningue9m no mundoVai te amar assimc9 tanto amorQue esquee7o ate9 de mim Por amorEu fae7o mil loucurasSe vocea qusierMe sirvo de bandejaPre1 vocea mulherSf3 pre1 te ver felizE mais apaixonada Por esse amorEntrego a minha vida todaEm suas me3osAbro todas as portasDo meu corae7e3oEnfrento um vendavalTopo qualquer paradaOh! Oh! Oh! Oh! Bota a me3o no fogopor essa paixe3oPois sei que voceaMe tem no corae7e3oEu vejo em teus olhosAo tocar meu corpoOh! Oh! Oh! Oh!Amo vocea!Eu amo vocea! Vocea tem carta brancaNesse meu corae7e3oEu amo vocea!Estou de corpo e almaEntregue em suas me3osQuero dizer!Que ningue9m no mundoVai te amar assim(Assim!)c9 tanto amorQue esquee7o ate9 de mim Vocea tem carta brancaNesse meu corae7e3oEu amo vocea!Estou de corpo e almaEntregue em suas me3osQuero dizer!Que ningue9m no mundoVai te amar assimc9 tanto amorQue esquee7o ate9 de mimDe mim!

  2. am crescut cuedmoliile ii port numele pe bunica mea o chema manole ioana daca nu mar fi chemat vatama nu as fi foat madalina manole dar nimeni nu o va putea inlocui dar nu stiu cum de nu s-a gandit si de la copil dar cred ca ea s-a gandit in loc sa o vada ca sufer asa cred nu stiu daca cred bn sau rau nu stiu ce sa fac plang intr-una

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *