Sim ou não, dia ou noite , claro ou escuro… Sou Libra de raiz, sou forte e sou fraca quando quero… E quero o mundo! Quase virando balzquiana, sem nenhum medo de envelhecer. Falar de mim mesma é exatamente o que me mantém presa à internet… Isso aqui é meu porto seguro! Engraçada na medida certa, sensível, leal, apreciadora de literatura, inglês, cinema. Louca por series americanas e chopp gelado… Minha língua é terrível quando eu quero. Mas,é claro, isso é só um detalhe.

A boa filha a casa torna.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube

Lá em maio de 2008 eu tive a ideia de fazer um blog voltado ao universo feminino. A ideia era simples: 5 mulheres, uma para cada dia da semana, ia chegar aqui e compartilhar conosco suas impressões sobre a vida de uma mulher dentro de seu cotidiano. Tivemos algumas formações; umas demoraram anos para se dissolver, e outras, nem tanto, mas todas as Mulheres que por aqui já passaram são dotadas de uma inteligência e um humor peculiares – e esse, eu sei, sempre foi nosso diferencial.

Uma dessas pessoas é dona Alê Barros. Eu conheço a Alê pra lá de 10 anos, quando ela tinha esse blog aqui. Há uns 3 anos conseguimos finalmente nos encontrar pessoalmente e sentir na pele o que já sabíamos: nossa amizade é e sempre foi de verdade, bem como o amor e o carinho que sentimos uma pela outra. Coisa de alma mesmo, que nem mesmo  a gente sabe explicar. 🙂

ale-e-eu

Alê é dona de um humor maravilhoso, e tem o dom de escrever brilhantemente, tanto em prosa quanto em poesia. Nessa nova formação/fase, teremos algumas divisões aqui e vocês vão vendo conforme formos escrevendo ( agora religiosamente dia sim, dia não, com o fds de folga pq merecemos! rs).

Enfim… Como ela está numa fase fit maravilhosa e vive compartilhando seus causos no Facebook desde que extinguiu o antigo Caraminholas (May it rest in peace! <3) ainda com seu humor peculiar, pedi a ela que trouxesse para o blog as desventuras na vida de academia, o que se passa nesse universo, o quão é complicado passar por esse período de transição de dieta, o quão delicioso é ficar lindamente maravilhosa como ela… enfim, a lista é enorme, e a organização fica a critério dela!

Alê, amiga, seja muito bem vinda de volta! Que você seja feliz aqui de novo, e na vida. Fico feliz demais de ter você de novo aqui! 😉

O próximo post, obviamente, é dela. Mas, quem quiser ler mais, pode ir atrás da página dela no Facebook, a Quatropontocinco! :*

Sabe o que basta? Querer…

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube

Senta aqui rapidinho, pega um copo, coloca uma música bacana e vamos conversar. Vamos conversar sobre como você me fez sentir a mulher mais feliz da face da Terra e, como num passe de mágica, perdeu o interesse e sumiu? Porque eu tô até agora tentando entender o porquê de você fazer eu gostar de você e cair fora antes de, eu sei, se apaixonar por mim ou, pelo menos achar que consegue mascarar um sentimento.

Mas, ó, tenha calma. Não estou e nem nunca estive aqui pra você achar que eu sou uma louca desesperada por atenção; não mesmo. Pelo contrário, eu sou independente até demais. Não precisava, claro, ter casado comigo de véu e grinalda, mas também não precisava sumir. Era só ter um pouco de paciência e termos conversado mais do que trocado beijos…

Agora, vou te falar com sinceridade: se aproximar novamente é complicado, mas não é impossível. É humano dizer que sente saudades, que quer ver de novo e que quer voltar a ter uma relação bacana. Quer que as coisas sejam como antes? Faça o convite! Chama pra uma cerveja, um japonês ou um pôr-do-sol na Urca. Chame pra conversar e, quem sabe, trocar mais beijos. Você vai ver que falar não dói, e que um simples sorriso muda o rumo das coisas do dia pra noite.

Desejo que tenha sorte. Nem todo mundo sobrevive a um coração partido, a um futuro quase prometido retirado de si e à ausência do sorriso da pessoa que se gosta. Por outro lado, não é todo mundo que sabe demonstrar por ações diretas assim que quer o que se quer.

Seja bravo. Se não quiser, não cruze o meu caminho. Me deixe aqui no meu canto, curtindo a minha vida, porque mais vale um sorriso no rosto do que um punhal no meu coração.

1 2 3 77