Todo poder à #Hashtag !

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube

 

 

hashtags

 

Eu sempre soube que as pessoas têm a necessidade de serem vistas. Mais que isto, serem aceitas. Não medem esforços e podem chegar às últimas consequências. Uns mais, outros nem tanto… Desde o finado Orkut, a porção narcisista de cada um aflorou!

Na minha época, todo mundo queria estar “inserido no contexto”. Esta expressão foi tão usada, que acho que foi banida do dicionário. Para qualquer formulação básica, lá estava você inserido no contexto. Porém, as pessoas estão exagerando.
Com o boom da #hashtag, agora não se vai nem na esquina sem antes informar a todos e ter certeza que TODO mundo irá ver.

Maria das candongas, empoderada porém meiga, malhada e fofa, vai à padaria: #paoquente  #adoro  #esquinadapadaria  #delicia  #quentinhopoderoso   #amopao  #Instapao #instadelicia   #lourinhagosta #errejota #021 #lowcarb #fit #runners #feminismo #empoderamento #HillaryClinton…

Pobre ferramenta, tão boa e poderosa, sendo execrada na timeline mais próxima de você!

Eita povo besta este nosso, que ultimamente está pior do que Narciso! Até que a nova ferramenta apareça, teremos que ver este ícone da vida moderna seguir sua pobre sina! E assim segue a caravana, lutando por um lugar ao sol, sob as bênçãos da nossa amada #!

Hashtags são compostas pela palavra-chave do assunto antecedida pelo símbolo cerquilha (#). As hashtags viram hiperlinks dentro da rede, indexáveis pelos mecanismos de busca. Sendo assim, outros usuários podem clicar nas hashtags (ou buscá-las em mecanismos como o Google) para ter acesso a todos que participaram da discussão. As hashtags mais usadas no Twitter ficam agrupadas no menu Trending Topics, encontrado na barra lateral do microblog. (Wikipédia)

 

A volta da inocência

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube

Então, em pleno século XXI, você dá um match. Sai de casa com todo o cronograma: barzinho, risadinhas, tchau e benção, não durou mais de 15 minutos. Mas é surpreendido com alguém que é bem mais que isso. Tocam os sinos (e ainda não é o pequenino sino de Belém)!

Enquanto algum causo me era contado na mesa do bar, lembrei de alguma combinação anterior que insistia em querer saber a cor da minha calcinha e, no auge da minha insistência em querer falar de coisas sobre a terra, água e do ar, o varão emputece e dispara:

“Minha linda (bleerc), você está achando o que? Que vai arrumar casamento aqui?”.

Eu nem tenho certeza se quero casar e se vou casar, mas certamente, sim, estava esperando bem mais que abaixar as calcinhas e como tudo o que se plantando, se dá… Estava ali, encantada com duas covinhas, um lindo queixo quadrado e, por incrível que pareça, nem um pouco incomodada com aquela leve gagueira.

Eu não devia. Mas naquele dia, o tempo passou tão rápido que nenhum de nós tinha mais condução para ir embora. Dormimos juntos, contrariando todas as leis machistas desde que se anda ereto.

Estava aguardando o moço tomar banho. Estanhei tantos xingamentos, gemidos e velocidade com que a água parou de cair. Enrolado na toalha e com lábios roxos e para na porta e dispara:

“Acho que este quarto não tem direito a água quente”.

Sorrio e incrédula levanto, vou até as torneiras e voilá, com destreza no boiler, é tanto vapor que o quarto não deixa dúvida:  Sim, um inocente que não sabia usar as dependências de um motel. De acordo com todas as leis machistas desde que se anda ereto, levei pra casa este exemplar imediatamente… Ah, com esta pouca prática, é pra casar. Soma-se a isso ser solteiro, sem filhos, carinhoso, saber cozinhar, qualquer defeito que se ache depois é pra perdoar (espero).

reafirmando, se você está num desses sites de relacionamento por aí… Garotas, nem tudo está perdido! Repito: Nesta terra tudo se plantando, se dá. Foco, força e fé, como dizem por ai.

1 2 3 4 42