Sabe o que basta? Querer…

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube

Senta aqui rapidinho, pega um copo, coloca uma música bacana e vamos conversar. Vamos conversar sobre como você me fez sentir a mulher mais feliz da face da Terra e, como num passe de mágica, perdeu o interesse e sumiu? Porque eu tô até agora tentando entender o porquê de você fazer eu gostar de você e cair fora antes de, eu sei, se apaixonar por mim ou, pelo menos achar que consegue mascarar um sentimento.

Mas, ó, tenha calma. Não estou e nem nunca estive aqui pra você achar que eu sou uma louca desesperada por atenção; não mesmo. Pelo contrário, eu sou independente até demais. Não precisava, claro, ter casado comigo de véu e grinalda, mas também não precisava sumir. Era só ter um pouco de paciência e termos conversado mais do que trocado beijos…

Agora, vou te falar com sinceridade: se aproximar novamente é complicado, mas não é impossível. É humano dizer que sente saudades, que quer ver de novo e que quer voltar a ter uma relação bacana. Quer que as coisas sejam como antes? Faça o convite! Chama pra uma cerveja, um japonês ou um pôr-do-sol na Urca. Chame pra conversar e, quem sabe, trocar mais beijos. Você vai ver que falar não dói, e que um simples sorriso muda o rumo das coisas do dia pra noite.

Desejo que tenha sorte. Nem todo mundo sobrevive a um coração partido, a um futuro quase prometido retirado de si e à ausência do sorriso da pessoa que se gosta. Por outro lado, não é todo mundo que sabe demonstrar por ações diretas assim que quer o que se quer.

Seja bravo. Se não quiser, não cruze o meu caminho. Me deixe aqui no meu canto, curtindo a minha vida, porque mais vale um sorriso no rosto do que um punhal no meu coração.

O comprometido do Tinder

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube

Pra quem ainda não conhece, informo que o Tinder* é um aplicativo usado para conhecer pessoas, seja para relacionamentos, seja para sexo casual.

É tudo a gosto do freguês. Você clica em “curtir”, o cara também e – bingo! – vocês já podem conversar reservadamente e fora do chat UOL.

E, claro, como toda situação que envolve casais dentre as minhas amigas tem que virar um post, tenho uma experiência de uma delas pra compartilhar com vocês, já que ela me permitiu.

******

20 e pouquíssimos anos, linda, solteira,  atraente, bom papo, inteligente e sexualmente ativa: características básicas pra um homem surtar diante de uma mulher. E ela reúne todas essas.

O cara? 19 aninhos, estudante de uma famosa Universidade pública no Rio de Janeiro, um fofo. Carinhoso, gentil, safado e disposto a encontrar ela logo. Ela curtiu a atitude e resolveu dar uma chance ao novinho.

Com aquele papinho de “de pertinho é mais gostoso” e sendo tão come quieto quanto um mineiro, ele a conquistou.

“Às 12h na Praça das barcas, perto da Praça XV. Pode ser?”
“Pode. Te vejo lá”.

Ao chegar, notou que ele estaria exatamente com a mesma roupa que disse que estaria. Ela, esperta, colocou um terninho em cima do jeans e blusinha branca que tinha dito a ele que usaria.

“Hum… curti, mas não sei se pego não, hein!”

Papo vai, papo vem, “vamos sair daqui da frente de todo mundo”, “vc não tem tempo pra uma rapidinha?” e muito beijo na boca depois:

“Não posso fazer mais isso.”
“Por quê?”
“Minha namorada”

Com isso, amiga de casa comprometida que namora há pelo menos um ano, se liga que o Tinder tá aí pra provar que, no seu conto de fadas, a mulher que seu namorado/noivo/marido pega nem sempre é a bruxa.

Bora acordar?

*O Tinder está disponível para Android e iOS. Se joga, galera!! 😛

1 2 3 91