A boa filha a casa torna.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube

Lá em maio de 2008 eu tive a ideia de fazer um blog voltado ao universo feminino. A ideia era simples: 5 mulheres, uma para cada dia da semana, ia chegar aqui e compartilhar conosco suas impressões sobre a vida de uma mulher dentro de seu cotidiano. Tivemos algumas formações; umas demoraram anos para se dissolver, e outras, nem tanto, mas todas as Mulheres que por aqui já passaram são dotadas de uma inteligência e um humor peculiares – e esse, eu sei, sempre foi nosso diferencial.

Uma dessas pessoas é dona Alê Barros. Eu conheço a Alê pra lá de 10 anos, quando ela tinha esse blog aqui. Há uns 3 anos conseguimos finalmente nos encontrar pessoalmente e sentir na pele o que já sabíamos: nossa amizade é e sempre foi de verdade, bem como o amor e o carinho que sentimos uma pela outra. Coisa de alma mesmo, que nem mesmo  a gente sabe explicar. 🙂

ale-e-eu

Alê é dona de um humor maravilhoso, e tem o dom de escrever brilhantemente, tanto em prosa quanto em poesia. Nessa nova formação/fase, teremos algumas divisões aqui e vocês vão vendo conforme formos escrevendo ( agora religiosamente dia sim, dia não, com o fds de folga pq merecemos! rs).

Enfim… Como ela está numa fase fit maravilhosa e vive compartilhando seus causos no Facebook desde que extinguiu o antigo Caraminholas (May it rest in peace! <3) ainda com seu humor peculiar, pedi a ela que trouxesse para o blog as desventuras na vida de academia, o que se passa nesse universo, o quão é complicado passar por esse período de transição de dieta, o quão delicioso é ficar lindamente maravilhosa como ela… enfim, a lista é enorme, e a organização fica a critério dela!

Alê, amiga, seja muito bem vinda de volta! Que você seja feliz aqui de novo, e na vida. Fico feliz demais de ter você de novo aqui! 😉

O próximo post, obviamente, é dela. Mas, quem quiser ler mais, pode ir atrás da página dela no Facebook, a Quatropontocinco! :*

Todo poder à #Hashtag !

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube

 

 

hashtags

 

Eu sempre soube que as pessoas têm a necessidade de serem vistas. Mais que isto, serem aceitas. Não medem esforços e podem chegar às últimas consequências. Uns mais, outros nem tanto… Desde o finado Orkut, a porção narcisista de cada um aflorou!

Na minha época, todo mundo queria estar “inserido no contexto”. Esta expressão foi tão usada, que acho que foi banida do dicionário. Para qualquer formulação básica, lá estava você inserido no contexto. Porém, as pessoas estão exagerando.
Com o boom da #hashtag, agora não se vai nem na esquina sem antes informar a todos e ter certeza que TODO mundo irá ver.

Maria das candongas, empoderada porém meiga, malhada e fofa, vai à padaria: #paoquente  #adoro  #esquinadapadaria  #delicia  #quentinhopoderoso   #amopao  #Instapao #instadelicia   #lourinhagosta #errejota #021 #lowcarb #fit #runners #feminismo #empoderamento #HillaryClinton…

Pobre ferramenta, tão boa e poderosa, sendo execrada na timeline mais próxima de você!

Eita povo besta este nosso, que ultimamente está pior do que Narciso! Até que a nova ferramenta apareça, teremos que ver este ícone da vida moderna seguir sua pobre sina! E assim segue a caravana, lutando por um lugar ao sol, sob as bênçãos da nossa amada #!

Hashtags são compostas pela palavra-chave do assunto antecedida pelo símbolo cerquilha (#). As hashtags viram hiperlinks dentro da rede, indexáveis pelos mecanismos de busca. Sendo assim, outros usuários podem clicar nas hashtags (ou buscá-las em mecanismos como o Google) para ter acesso a todos que participaram da discussão. As hashtags mais usadas no Twitter ficam agrupadas no menu Trending Topics, encontrado na barra lateral do microblog. (Wikipédia)

 

1 2 3 4 347